quinta-feira, 30 de abril de 2015

Ação Coletiva, Democracia, Trabalho e Transformação Social


O ex-Presidente Lula participou na noite desta terça-feira, dia 28 de abril, da abertura do Simpósio "Ação Coletiva, Democracia, Trabalho e Transformação Social: Os 35 anos das grandes greves do ABC e o futuro das negociações coletivas".

Organizado pelo Ministério Público em parceria com o Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, o ato celebrou os 35 anos da grande greve dos metalúrgicos do ABC que ocorreu em plena ditadura militar.

O ex-Presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou, que o projeto de lei 4330, que permite às empresas ampliar a terceirização dos trabalhadores, "é um retrocesso a antes do governo de Getúlio Vargas”. “Estamos voltando a 1930, tentando estabelecer uma relação de trabalho com um só ganhador, o patrão, e milhões de perdedores, os trabalhadores”, disse. “Com essa lei eles querem voltar ao passado, quando a classe trabalhadora era tratada da forma mais perversa possível”, completou Lula. 

Entre representantes do Ministério Público do Trabalho, da Justiça do Trabalho e sindicalistas, Lula relembrou sua trajetória no Sindicato dos Metalúrgicos, que começou em 1969. Um vídeo exibido na cerimônia resgatou imagens do ex-presidente e outros líderes sindicais durante as greves dos anos 70 e 80. Sobre o período, ele disse que “a greve de 1978 foi uma marco na conquista da consciência política da classe trabalhadora brasileira”. Para o ex-presidente, a história do movimento sindical precisa ser valorizada: “precisamos ter consciência de que não é possível fazer a juventude pensar no futuro se não conhecerem o que aconteceu no passado". 

O ex-Presidente recordou a importância dessa greve que mudou a história do sindicalismo brasileiro, enfatizando ainda a consolidação da democracia no Brasil.

Segundo Rafael Marques, Presidente do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, "Não foi uma greve apenas de conquistas econômicas, mas também de amadurecimento da consciência política do espírito de luta da classe trabalhadora".

O evento contou com representantes do Ministério Público do Trabalho, da Secretaria Geral da Presidência da República, representantes de entidades sindicais e de Universidades. A Região do ABC esteve representada por prefeitos, o Deputado Estadual Barba, vereadores, o Secretário de Serviços Urbanos de São Bernardo do Campo Tarcisio Secoli e também pelo Vereador Marcos Lula, filho do Presidente Lula, estrela maior do evento.

A programação teve sequência nesta quarta-feira, abordando temas sobre instituições do trabalho na negociação coletiva e os avanços obtidos por esse modelo de negociação no Brasil.
Texto: Wilson Liria e Instituto Lula / Foto: Wilson Liria

Nenhum comentário: