sábado, 14 de novembro de 2015

Ex-Presidente Lula participa do Seminário da Juventude

Tarcisio Secoli (PT-SBC) discursa durante o seminário promovido pelo Deputado Federal Vicentinho (PT-SP).

Antes do discurso de Lula, o mote mais lembrado no seminário foi o plano de reorganização de escolas estaduais promovido pelo governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), que deve fechar 94 unidades pelo Estado no próximo ano. No ABCD, três escolas (duas em Santo André e uma em Diadema) estão ocupadas por alunos contrários à medida da Secretaria de Educação.

Também houve ataque de militantes ao presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), classificando o peemedebista como “retrocesso” por pautas conservadoras. O deputado federal é pressionado a renunciar ao mandato em meio a denúncias do Ministério Público da Suíça pelas contas mantidas no país europeu pelo parlamentar, que lá depositava dinheiro não declarado à Receita Federal.

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva criticou o papel da imprensa no noticiário político durante seminário da juventude, com o tema: “O Papel da Juventude na Transformação Social”, na noite desta sexta-feira (13/11), no auditório do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, em São Bernardo. Em discurso de aproximadamente 50 minutos, o petista pediu aos jovens para se interessarem por política e novamente enalteceu os programas sociais dos governos do PT na Educação.

Lula evitou comentar diretamente a crise política do governo da presidente Dilma Rousseff (PT), mas afirmou que o “negativismo” da cobertura de setores da mídia afasta os jovens da política. “Quando eu acompanho determinados setores da imprensa, vejo a indução que eles fazem da juventude não gostar de política. ‘Não gosto de política porque só há ladrão’, dizem (os jovens)”, afirmou o ex-presidente.

Discursando para jovens no seminário que foi organizado pelo deputado federal Vicente Paulo da Silva, o Vicentinho (PT-SP), o ex-presidente atacou, indiretamente, os governos anteriores ao PT no Palácio do Planalto, pedindo aos jovens para conversarem com os pais a fim de relembrar o Brasil na época. “Acho que se não conhecerem a experiência dos pais de vocês, a gente não vai construir um mundo mais justo”, completou.

O ex-presidente fez uma breve menção à crise econômica, avaliando que é passageira e logo o País voltará a produzir empregos. Em seguida, Lula voltou a atacar os opositores à administração de Dilma e enalteceu o Prouni e a citou que as gestões petistas fizeram mais universidades federais do que os governos anteriores.

“É importante a cada um de vocês (jovens) tenham diálogo com os pais e mães de vocês. Nesses dias, um companheiro metalúrgico me ligou chorando, porque o filho dele tinha se formado pelo Prouni e estava xingando a Dilma, o Lula e o PT. Aí disse ao companheiro que não deveria ficar bravo com o filho, porque ele não deve ao PT. Eu falei para esse companheiro da Ford perguntar ao filho por que não teve esse esforço no governo passado, porque não foi dada a ele a oportunidade antes do nosso governo”, discursou.

O evento contou também com as presenças de Tarcisio Secoli, representando o Prefeito de São Bernardo do Campo; Rafael Marques, Presidente do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC; Deputados e Vereadores do PT do Grande ABC; além de diversas lideranças jovens São Paulo.

Fonte: ABCD Maior - Foto: Tarcisio Secoli

Nenhum comentário: