segunda-feira, 29 de fevereiro de 2016

1982, uma Eleição para se guardar na Memória.


Neste mês de fevereiro, o Partido dos Trabalhadores (PT) comemorou 36 anos de existência e a primeira eleição de que participou foi em 1982. Dentre tantos motivos, é inegável a contribuição que o PT trouxe para a democracia brasileira e para a melhoria de vida das pessoas. São diversos os motivos que justificam minha homenagem ao partido.

Naquela época o voto era na chapa e se chamava “sistema de voto vinculado”, ou seja, quem votava em um determinado partido, para governador, acabava votando em todos os outros cargos e candidatos vinculados a legenda.

O berço de nascimento do PT foi em São Paulo, mais precisamente na cidade São Bernardo do Campo. A primeira eleição de que participou foi para escolha de Governador, Senador, Deputado Federal, Deputado Estadual, Prefeito e Vereador.

Em 1982 as eleições consideravam o voto em sublegenda para Prefeito. Em São Bernardo do Campo, por exemplo, havia duas sublegendas. O candidato a Prefeito Maurício Soares, cuja vice era Terezinha Gomes, encabeçava a sublegenda um, número de votação deles era 35.  A outra sublegenda, a dois, tinha como candidato majoritário Carlos Beltran Battistini e como vice Sergio Lorenzoni, o número para escolhê-los era o 36.

No dia 15 de novembro a sublegenda um, do PT, conquistou 51 mil votos - maioria dos votos, porém, a soma global de votos das sublegendas da oposição garantiu ao PMDB a vitória, uma vez que esta chapa possuía três sublegendas. Aron Galante – hoje filiado ao PT, que obteve 36 mil votos, assumiu o comando da Prefeitura de São Bernardo do Campo.

Para escolha do Governador, caso o eleitor optasse pelo PT, votaria no número 3 e o candidato ao posto foi Luiz Inácio Lula da Silva. Já para o Senado, desta chapa, o nome era Jacó Bittar, cujo número era 30, também pelo Partido dos Trabalhadores.

Era preciso escolher, na mesma eleição, os candidatos a Deputados Federais pelo PT. A numeração para esta escolha começava pela centena 300, já para votar nos Deputados Estaduais, pelo PT, a numeração começava com a milhar 3000.

Relevante destacar que para Vereador do PT, em São Bernardo do Campo, também iniciava a numeração com a milhar 3000. A chapa de 1982 era constituída de 54 nomes e era composta de homens e mulheres. Os candidatos do PT lutavam ao lado do povo por melhoria nas condições de vida da população São-bernardense. Naquela eleição os munícipes tiveram a oportunidade de escolher os seguintes nomes:

·       - Ana Maria do Carmo (Deputada Estadual do PT);
·       - Antonio Pereira Coutinho;
·       - Antonio Francisco Manzatto;
·       - Alcides Barbosa Teixeira;
·       - Ademir Silvestre da Costa;
·       - Alberto Souza;
·       - Artur Barbosa Horta;
·       - Afonso Monteiro da Cruz;
·       - Adelson de Souza Penha;
·       - Adhemar de Gobbi;
·       - Angelo Reinaldo Santim (imagem no blog);
·       - Cláudio Manoel Gomes;
·       - Carlos Pezzolo Junior;
·       - Carlito Celestino de Farias;
·       - Donaldo Fernandes de Araújo (Doca);
·       - Décio Borges;
·       - Enos Correa Soares;
·       - Elia Sabatini Rodrigues;
·       - Flavio Bandini;
·       - Fernando Augusto Rodrigues;
·       - Francisco Edson Benites Granado;
·       - Gabriel de Almeida Navarro;
·       - Geraldo Braido Roquetto;
·       - José Ferreira de Souza (Vereador do PT);
·       - José Venâncio de Souza Luz;
·       - José Ramos de Oliveira;
·       - José dos Santos Cruz;
·       - José Albino de Melo (Secretário PMSBC);
·       - José Gomes dos Santos;
·       - Luiz Roberto Alves;
·       - Laurentino Hilário da Silva;
·       - Manoel Anísio Gomes;
·       - Mario Bocaletti;
·       - Milton Guedes;
·       - Norberto Moretti;
·       - Norberto Alvessu;
·       - Normando Leão Sampaio;
·       - Newton Virando Basile;
·       - Nelson Campanholo;
·       - Nelson Marolla;
·       - Nelson Kimura;
·       - Osvaldo Pereira;
·       - Odilon Luiz de Oliveira;
·       - Paulo Dias;
·       - Paulo Roberto Cardoso;
·       - Raimundo Barbosa Filho;
·       - Sandra Regina Silva;
·       - Vitório Domingos Neto;
·       - Vicente Fernando Vello;
·       - Vagner Fradinho Cândido de Oliveira;
·       - Waldemar de Araújo Rocha;
·       - Wagner Lino Alves (Subprefeito do Riacho Grande);
·       - Wladimir Pinchiaro;
·       - Wagner Tombi de Lima.

O PT elegeu sete vereadores de um total de 19 que foram empossados. Alberto Souza; José Ferreira de Souza (vereador até hoje, sendo um dos legisladores com mais tempo ininterrupto no cargo), José Ramos de Oliveira, Laurentino Hilário da Silva, Manoel Anísio Gomes, Nelson Campanholo e Wagner Lino (atual Subprefeito do Riacho Grande) foram os escolhidos pela população. Ramiro Meves, que na época foi eleito vereador pelo PMDB, atua hoje como subprefeito do Rudge Ramos, em São Bernardo do Campo, e é filiado ao PEN.
Fonte: Gabinete Vereador Marcos Lula
Imagens: Angelo Reinaldo Santim

Nenhum comentário: